domingo, 10 de março de 2013

Histórias de cachorros - Adote um cão ao invés de comprar


Foto de Lola e o namorado Guto


A nossa cachorrinha Lola, na verdade a dona é minha irmã, mas ela fica muito mais comigo do que com ela, e prefiro assim, pois sou a tia que mima a cachorra, bem, ela fugiu de casa dia 01/01/2011, pensei que o ano já tinha começado muito bem com isso. Talvez cansada de ter que dividir nossa atenção com os filhotinhos de Australian Cattle Dog que nasceram lá em casa dia 03/12, a cachorra fez um buraco debaixo do portão da garagem e saiu desembestada pela rua. Fiquei arrasada, demorei para chorar, mas quando chorei durou horas. Pensei que ela nunca mais ia voltar, que tinha morrido ou sido levada por alguém, afinal ela é tão bonitinha, perfeita para quem não gosta de cachorro grande, afinal é pequena, independente, come pouco e ocupa pouco espaço.
Então meu irmão decidiu espalhar cartazes pelo bairro com a fotinha dela oferecendo recompensa pela entrega da cachorra. Até que sete dias depois alguém ligou informando que havia visto a cachorra e a estava seguindo pela rua, há uns 3 quarteirões da nossa casa. Meu irmão foi encontrar o cara que tinha ligado e conseguiu trazer a Lola de volta. No início ele a estranhou, mas depois o reconheceu. Quando ele entrou na rua de carro chegou cantando pneu e buzinando igual a um maluco, quando ela saiu do carro e me viu ela pulou no meu colo com a língua toda pra fora. Cachorro é igual criança, são auto-motivados, mas têm sentimentos sim. Eles percebem a rejeição e sabem quando estamos tristes. Acho incrível como eles conseguem nos alegrar e como ficam felizes quando chegamos em casa. Lá em casa eles costumam sujar muito a nossa roupa, porque querem atenção e carinho, ficam um longo tempo sozinhos e sentem necessidade de brincar. São dois Australian Cattle Dog adultos, a Aida e o Lobo, a basset Daschund Lola e os filhotinhos de Australian Cattle Dog Tequila e Brian. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, comentários são sempre bem vindos, mas seja educado, educação nunca é d+. Abraços e obrigada pela visita.