sexta-feira, 4 de julho de 2014

A tragédia dá lições de vida

Um acidente trágico ocorrido em Belo Horizonte na época da aclamada Copa do Mundo do Brasil me fez refletir sobre algumas coisas. A mídia noticiou que a motorista do ônibus acidentado, tinha apenas 25 anos e levava sua filha de 5 para o trabalho com ela. A menina viu sua mãe falecer no acidente. Fico pensando se há algum valor indenizatório que possa compensar a dor dessa criança, infelizmente não há, não há dinheiro no mundo que compense o trauma e a perda de uma menina que crescerá sem mãe. E as pessoas que se acidentaram? E a moça que perdeu os dentes da frente com o impacto e teve a boca rasgada por dentro com o impacto? Há dinheiro que pague a dor e o trauma de quase morrer? De ver pessoas morrerem diante deles? Não há, ainda que um dia essa indenização chegue, porque afinal estamos falando de Brasil e sabemos de milhares de casos em que as indenizações rolam na justiça durante muitos anos,  jamais serão suficientes para trazer a vida dessas pessoas de volta, ou a volta à normalidade das que sobreviveram. Um trauma vai muito além da dor física, a dor psicológica talvez jamais seja reparada. E afinal, o que nós podemos aprender com tudo isso? Acredito que este tipo de tragédia, que chegou a ser noticiada na imprensa internacional nos faz pensar no quanto perdemos tempo na vida com coisas sem valor, porque no fim vamos todos para o mesmo lugar, e como uma colega costuma dizer, no caixão não tem bagageiro. Se nosso corpo está suscetível à morte certa, em algum momento da vida, para alguns cedo demais para outros tarde demais, cabe a nós cultivar a nossa alma. Não sejamos tão egoístas, perdendo tempo com brigas desnecessárias, com ofensas, humilhações ou indiferença. Sejamos pessoas melhores hoje e o tempo todo, pois afinal não sabemos o dia de amanhã, que nosso legado seja pleno, cultivemos as amizades, os amores, sejamos gratos às pessoas que nos fazem bem, às pessoas que nos ajudam, que nos ajudaram, que nos tornaram pessoas melhores, maiores, aproveitemos mais a vida, sejamos felizes, em todos os momentos que pudermos, pois mesmo que nosso legado seja breve, que deixemos uma boa imagem para aqueles que ficam. Sejamos mais gratos pela vida que temos, mas não ao ponto de nos tornar acomodados, mas pensemos que há pessoas com traumas e problemas muito maiores que os nossos. Sejamos gratos por ter mãe, pai, irmãos, amigos, casa pra morar e caminha quente pra dormir. Há muitos que não tem. Percamos menos tempo com futilidades, percamos menos tempo acumulando e vamos doar mais, mais tempo, mais carinho, mais coisas, mais gratidão. Sejamos gratos a todos aqueles que de alguma forma nos incentivaram, nos fizeram bem em algum momento, qualquer momento. Sejamos gratos a todos que nos amam e que nos amaram mesmo com nossos enormes defeitos. Sejamos gratos a todos que nos aguentam todos os dias, porque não é fácil e ninguém é obrigado. Pois bem, o meu agradecimento especial àqueles que me aguentam e que me aguentaram por muito tempo mesmo eu sendo tão difícil e me perdoem por falhar tanto e errar tanto, não pretendo ser um fardo nem um problema, é preciso mudar às vezes para ser quem desejamos. E não há nada de feio ou errado em admitir nossas fraquezas e dificuldades. Algumas vezes para mudar só precisamos de ajuda, de um ombro amigo, uma palavra amiga, de pessoas que realmente queiram nosso bem. Que saibamos identificá-las e cultivá-las sempre em nossas vidas. E um agradecimento especial àquela pessoa tão especial em minha vida, que tanto me ensinou e deu o seu melhor para que eu fosse alguém melhor, o meu eterno obrigada, serei eternamente grata por ter cedido seu tempo, seu amor e carinho, por ter me feito parte de sua vida e por ter me feito feliz por tanto tempo, jamais esquecerei dos bons momentos, muito obrigada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, comentários são sempre bem vindos, mas seja educado, educação nunca é d+. Abraços e obrigada pela visita.